O jornal inglês The Guardian noticiou que internautas ingleses poderão ser proibidos de acessar “material pornô pouco convencional” na Internet do país.

 

Uma proposta que vem sendo discutida no parlamento britânico como parte do chamado “Digital Economy Bill” – um conjunto de medidas relativos à Internet – quer proibir sites pornôs de veicularem qualquer tipo de material pornográfico “não convencional”. Os permitidos ainda contariam com um selo de “aprovação” chamado DVD sale da BBFC, a Britith Board of Film Classification.

Não existe ainda uma lista definitiva dos futuros atos proibidos no pornô, mas de acordo com a matéria, deverão ser banidos fetiches que envolvam coisas como sadomasoquismo, violência, dor, urina, ejaculação vaginal, sexo em público e penetrações por objetos que excedam a chamada “regra dos 4 dedos”.

Na proposta fica permitido acessar esses sites apenas quem colocar o RG para comprovar que é maior de idade.

DEIXE SEU COMENTÁRIO