O jovem canadense Chris Ball, de 20 anos, acompanhou o resultado das eleições  americanas num bar em Santa Mônica, na Califórnia e acabou apanhando de apoiadores do presidente eleito Donald Trump.

Ball contou ao jornal “Metro” de Calgary, que conforme a apuração foi acontecendo o bar foi enchendo e e as pessoas se exaltando. “As pessoas começaram a lançar insultos homofóbicos para mim. Eu não queria provocá-los, mas acabei entrando na onda porque eles estavam dizendo coisas como ‘nós temos um novo presidente’, bichinha”, disse o jovem.

Mais tarde quando Chris deixou o bar, foi atacado por um grupo de homens numa rua e um deles quebrou uma garrafa na sua cabeça e desmaiou. “Eu lembro de acordar e limpar o sangue de meus olhos. Liguei para alguns amigos, eles me pegaram e fui direto para o hospital”, disse.

A polícia de Santa Monica não comentou o caso para a imprensa local. Segundo Ball, não foi uma questão de política, mas de ódio alimentado pela atmosfera carregada da eleição. “Estou de muito bom humor, e é assim que eu tenho que lidar com isso. Estou vivo e bem e ainda muito gay”, afirmou, bem-humorado, o jovem.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO