O vídeo mostra o estudante recebendo abraços de várias pessoas. Ele conta que por ser gay ele se sentiu vulnerável diante da violência das mortes e resolveu tentar mostrar isso de alguma forma.

Matheus trabalha como gerente em uma boate da cidade e disse que não conhecia as vítimas, mas que já os tinha visto. Ele relata que a morte deles deixou os homossexuais da cidade muito preocupados.

Veja o vídeo

 

 

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO