O diretor da Escola Estadual Pedro de Mello em Piracicaba (SP), procurou a ajuda da Polícia Civil após ser vítima de homofobia. O caso aconteceu quando o muro da instituição onde ele trabalha foi pichado com frases e desenhos obscenos, insultando a sexualidade do diretor. O boletim de ocorrência foi registrado como injúria. A área foi pintada no mesmo dia.

O diretor afirma que o caso pode ser mais grave. “Merece atenção o fato de a Legislação Brasileira não prever crime de homofobia. Sem falar das imagens inapropriadas, desenhadas na parede de uma escola que recebe alunos de oito anos”, completou.

A vítima, acredita que a ofensa pode ter sido uma retaliação decorrente de problema pessoal entre docentes, mas esclareceu que o caso já tinha sido resolvido internamente.

DEIXE SEU COMENTÁRIO