A Braskem, maior produtora de resinas termoplásticas das Américas, acaba de se tornar a primeira grande empresa de capital brasileiro a assinar a iniciativa “Fórum de Empresas e Direitos LGBT”, organização que reúne importantes companhias em torno dos 10 compromissos com o respeito e a promoção dos direitos humanos de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais.

Criado em 2013, o Fórum representa um pacto público de trabalho para fortalecer e criar ações ligadas à promoção dos direitos LGBT. “Ao aderir a esses princípios, a Braskem reafirma seu compromisso na promoção de um ambiente empresarial inclusivo e reforça sua crença de que todos somos potenciais agentes de transformação da sociedade”, afirma Fernando Musa, presidente da Braskem.

A Braskem entende a valorização e o respeito à diversidade como um tema de total importância e confirma a sua responsabilidade em atuar proativamente na questão. “No momento em que você fomenta relações colaborativas e livres de discriminação, gera um ambiente de trabalho em que as pessoas podem ser elas mesmas, contribuindo para o seu engajamento e satisfação”, diz o vice-presidente de Pessoas, Comunicação, Marketing e Desenvolvimento Sustentável da Braskem Marcelo Arantes.

Desde 2015, como parte do seu comprometimento com a promoção e proteção dos direitos humanos nos seus negócios, a companhia deu início ao Programa Mulheres na Braskem, primeira frente do Programa de Diversidade, cujo foco é a promoção da equidade de gênero e do empoderamento da mulher.

O Fórum de Empresas e Direitos LGBT elaborou 10 Compromissos a fim de orientar as práticas de cada empresa no tema e os próprios trabalhos da iniciativa:

  1. Comprometer-se, presidência e executivos, com o respeito e com a promoção dos direitos LGBT;
    2. Promover igualdade de oportunidades e tratamento justo às pessoas LGBT;
    3. Promover ambiente respeitoso, seguro e saudável para as pessoas LGBT;
    4. Sensibilizar e educar para o respeito aos direitos LGBT;
    5. Estimular e apoiar a criação de grupos de afinidade LGBT;
    6. Promover o respeito aos direitos LGBT na comunicação e marketing;
    7. Promover o respeito aos direitos LGBT no planejamento de produtos, serviços e atendimento aos clientes;
    8. Promover ações de desenvolvimento profissional de pessoas do segmento LGBT;
    9. Promover o desenvolvimento econômico e social das pessoas LGBT na cadeia de valor;
    10. Promover e apoiar ações em prol dos direitos LGBT na comunidade.lgbt

DEIXE SEU COMENTÁRIO