Buenos Aires, uma das primeiras cidades da América Latina que legalizou a união civil entre pessoas do mesmo sexo e que abriu um hotel gay “heterofriendly”, está celebrando uma semana dedicada à comunidade LGBT com a terceira edição do Festival Buenos Aires Diversa.

O evento, que inclui arte, música, mostras fotográficas, espetáculos de drag queens, intervenções urbanas e campeonatos esportivos teve início na última segunda-feira (1º), vai até o próximo domingo (7) por toda a cidade e terá como protagonistas membros da comunidade LGBTIQ (lésbicas, gays, bissexuais, intersexuais e queers). A capital argentina é um dos destinos preferidos da comunidade, graças à agitada noite portenha com seus bares, pubs e baladas, ao Festival Internacional de Tango Queer, com suas competições e aulas (e que neste ano acontecerá entre 14 e 20 de novembro), à Parada do Orgulho Gay e ao Festival de Cinema Asterisco.

Já entre os eventos do festival que acontecerão até domingo, o famoso Salón Dorado, da Casa de la Cultura, sediará um ato oficial chamado “Buenos Aires y el Mundo: Situación Internacional y Perspectivas a Futuro de Derechos LGBTIQ” nesta quarta-feira, dia 3. Além disso, a Buenos Aires Diversa ainda contará com um tour de ônibus pelo “bairro rosa” de San Telmo, o distrito mais antigo do município, e por outros lugares de interesse para a comunidade. Também nessa semana, pontos turísticos como o planetário Galileu Galilei, a Casa Rosada e a gigantesca escultura metálica Floralis Generica ficarão iluminados em homenagem ao festival.

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.

DEIXE SEU COMENTÁRIO