Lea T será a primeira transgênero a participar da cerimônia de abertura da Olimpíada. A noticia foi divulgada pela BBC Brasil, na manhã desta quinta-feira (28), que afirmou que ela pretende levantar a bandeira da inclusão e ser porta-voz da diversidade de gênero, orientação sexual e raça “num momento em que o Brasil será apresentado ao mundo”.

“Não posso falar nada ainda, precisamos manter a surpresa. Mas a mensagem será muito clara: inclusão. Todos, independente de gênero, orientação sexual, cor, raça ou credo, somos seres humanos e fazemos parte da sociedade. Meu papel na cerimônia, num universo micro e representativo, ajudará a transmitir esta mensagem”, disse em entrevista ao veículo.

A modelo ainda falou sobre a transfobia.

“A falta de conhecimento provoca o medo, e o medo leva ao ódio. O primeiro passo é compreender e se aproximar dessa realidade, se aproximar do outro. As pessoas precisam começar a perder o medo de aproximação desses grupos e entender que eles podem ter uma vida próxima às suas, seja no banco da escola, em cargos de liderança, ou em qualquer profissão”.

DEIXE SEU COMENTÁRIO