Por Gabriel Rosário

Fotos: Lu Prezia/Divulgação

Federico Devito é um ícone pop e gay para muitos jovens. O boy ficou conhecido ainda na época dos ‘Colírios da Capricho’, fazendo da internet seu quintal e colhendo os frutos nos anos seguintes. Agora, é digital influencer e gay assumido – ato que fez durante um vídeo em seu canal no Youtube.

Nós conversamos com ele durante um evento pré-parada LGBT de São Paulo, no sábado, dia 28, na Calvin Klein da Oscar Freire.

IMG_0549

Mais JR: Como você vê a representatividade do público LGBT  no Youtube?

Federico Devito: Os canais ainda são poucos, principalmente aqueles que realmente tomam frente disso, mas é sempre bom saber que tem com quem contar, tem com quem falar disso. É um passo importante, então o caminho está certo.

MJ: Você foi um dos primeiros a se assumir no Youtube, como foi esta decisão?

FD: Ah, foi do nada. Estava em um evento lá no Rio Grande do Sul, depois que eu sai do evento eu tinha falado com alguém sobre isso, porque eu ainda não tinha feito. Ai eu cheguei no hotel, liguei a câmera e gravei o vídeo e postei no outro dia. Não é uma coisa que tem que gravar como muito fenômeno, então eu peguei e fiz.

MJ: E qual o seu recado para os homofóbicos?

FD: Por incrível que pareça, eu falo muito com o público que eu quero falar, não aparece tantos haters, só quando eu tento fazer a representatividade, ai que aparece o pessoal de igreja. Enfim, todos essas pessoas que a gente sabe que incomoda, mas, nesse quesito acho que é importante saber lidar com a opinião dos outros, mas tentar mostrar para eles o que a gente pensa.

MJ: E curte ou dá “dislike” nos políticos atuais e políticas públicas voltadas ao público LGBT?

FD:  Eu acho que “dislike” nesse tipo de política que a gente está tendo hoje no Brasil, está tudo muito bagunçado. É o que eu vejo.

MJ: A Parada Gay é manifestação ou zoeira?

FD: Acho que tem se tornado cada vez mais uma manifestação. Na última parada, a gente teve o caso da trans, que foi crucificada. Acho que cada vez mais a gente vai ter isso e acho que é bom cada vez mais falar sobre isso.

MJ: Se a internet acabasse amanhã, o que você faria?

FD: Acho que arrumar um emprego né. A primeira coisa seria arrumar um emprego.

MJ: Algum talento natural?

FD: Talento natural? Faço miojo, faço ovo frito e o resto a gente vai aprendendo.

MJ: Ficar, namorar ou casar?

FD: Eu estou na fase de namorar, quem sabe a gente chegue no casar.

MJ: Mas você tem planos?

FD: Não sei, quem sabe achando a pessoa certa.

MJ: Os novinhos ou os mais velhos ?

FD: Meio termo, 30 anos.

MJ: Sexo com meia é broxante para você ?

FD: Depende, se tiver frio, tranquilo.

MJ: Qual cor de cueca?

FD: Vermelha e amarela.

MJ: E como que foi que você recebeu o convite da Calvin Klein, para ser o garoto propaganda?

FD: Então, eles quiseram fazer, justamente, por causa da Parada LGBT. Foi bem legal, na hora que eu vi o e-mail, eu fiquei meio surpresa, mas bem contente e estamos aqui.

Veja outras fotos do evento da Calvin Klein no dia 28.

IMG_0494 IMG_0485 FullSizeRender

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO