meme_regina-450x337O preconceito é algo que existe em todo o lugar e que não será sanado de um dia para o outro. Entretanto, ver alguma personalidade pública disparando ofensas e dizeres homofóbicos faz com que a grande maioria se revolte.

O site Catraca Livre aproveitou e fez uma lista com os 10 maiores absurdos já ouvidos em 2015 pelos gays.

  • “Ter filho gay é falta de porrada”, Jair Bolsonaro, deputado federal. 
  • O deputado Marco Feliciano falando para não assistir novela nem comprar Natura.

  • “Eu acredito que, para uma criança, a adoção é por uma família do conceito que eu a tenho, homem e mulher”, Pastor Everaldo, candidato à presidência da República nas últimas eleições. 

  • “A AIDS é o câncer gay”, Marco Feliciano. 

  • “Aparelho excretor não reproduz”, Levy Fidelix, candidato à presidência da República nas últimas eleições.

  • “Já vi muitos [homossexuais] se regenerarem. Conheço muitas mães que sofrem por terem filhos gays. É como um drogado tentando se recuperar”, Joelma, cantora da banda Calypso.

  • “Prefiro que meu filho seja macho”, Cláudia Leite, cantora.

  • “Se um casal homossexual vier morar do meu lado, isso vai desvalorizar a minha casa”, Jair Bolsonaro.

  • “Amo os homossexuais assim como amo os bandidos”, Pastor Silas Malafaia.

  • “Antes pegador que veado, né?”, Caio Castro, ator.

E pra você qual foi a pior frase já dita neste ano?

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO