Uma pesquisa italiana revelou que a ejaculação precoce não é uma doença e nem deve ser tratada com medicamentos. A prática de exercícios físicos já é capaz de prevenir a condição.

Men's body

O Dr. Vincenzo Puppo, do Centro de Sexologia Italiana, e sua filha Dr. Giulia Puppo, da Universidade de Florence, responsáveis pelo estudo, afirmaram ao jornal “Daily Mail” que a ejaculação precoce não deve ser tratada com medicamentos. A condição, recorrente em um a cada três homens, foi classificada como uma doença psicológica pela primeira vez em 1915.

Hoje é a fonte das farmacêuticas para ganhar dinheiro. A ejaculação precoce é considerada doença por médicos que são influenciados por companhias de remédios.

Segundo os especialistas, a ejaculação precoce é uma condição normal – também observada em adolescentes saudáveis.

Para evitá-la, os pesquisadores sugerem a prática de atividades físicas desde a adolescência. De acordo com a pesquisa, exercitar-se constantemente ajuda a controlar os homens com a condição.

DEIXE SEU COMENTÁRIO