Por Danielle Lopes

Ver os comentários feitos nas matérias relacionadas às fotos que o Thammy Miranda fez para a revista Mais JR, chega a dar nojo em perceber que infelizmente ainda existem pessoas com pensamentos ultrapassados. É tão complicado assim entender que transtorno de identidade de gênero não é uma orientação sexual? Já existem estudos dizendo que a pessoa nasce assim, não se identificando com seu sexo biológico. É basicamente como se tivesse nascido no corpo errado, com alma de um sexo e o corpo de outro. É confuso para alguns entenderem, mas não tem nada que proíba ou impeça uma pessoa de pesquisar um pouco antes de abrir a boca para fazer comentários maldosos, preconceituosos e principalmente, sem fundamento algum.

Comentários 2 Comentários

“Que desperdício” “Aberração” “Deus não aceita mudar o que ele criou” “Não tem pinto, então é mulher”

Eu posso ser gay, bi, trans ou hétero e sei que mesmo assim Deus continuará me amando, afinal, a bíblia não diz para amarmos ao próximo?  Não sou nem um pouco religiosa, mas me revolta ver comentários preconceituosos envolvendo religião, dizendo que é pecado, que é inaceitável, que é maldição…

Inaceitável? Inaceitável é existirem pessoas com esse tipo de pensamento em pleno 2015. Cada um é dono do seu corpo e faz o que quiser com ele. Se eu quiser remover meus seios, implantar um pênis ou me relacionar com alguém do mesmo sexo, o problema é somente meu. Se é isso que me faz feliz, porque me esconder ou tentar provar para os outros e me enganar, fingindo ser algo que não sou?

Felizmente as mídias tem abordado cada vez mais sobre o assunto, o que faz com que as pessoas que sofrem com esse transtorno, se identifiquem, se aceitem e procurem ajuda. Muitos demoram anos para se assumirem e finalmente tomarem uma atitude em relação a isso. E quando eu  digo anos, estou me referindo a 20, 30, 40 anos. Como exemplo, tem o João Nery (primeiro transexual do Brasil), Léo Áquilla, Lea T, Caitlyn Jenner, Roberta Close, Ariadna, Luc (filho do Marcelo Tas), Chaz Bono (filho da cantora Cher) e vários outros trans conhecidos mundo afora.

Ninguém escolhe ser assim, seria muita burrice. Até porque não se fala mais ”opção sexual” e sim ”orientação sexual”. Então, depois de escrever aqui que nem uma louca, fica a dica: Pesquisem e tentem entender melhor antes de fazer comentários sem conhecimento algum sobre qualquer assunto. Não façam comentários maldosos sem antes saber por tudo que a pessoa passou até chegar ali.

Você já parou para pensar na humilhação de ter a aparência e o corpo de um homem e ter um nome feminino? Já pensou como fica a cabeça de um transexual, na hora de ir a um banheiro ou um provador de algum estabelecimento? E quando tem que apresentar seu documentos para alguém? Mas para quem não percebeu que o Brasil esta avançando aos poucos neste quesito, teve o decreto estadual 55.588, aprovado em 2010, que garante o direito de transexuais e travestis usarem um nome social de sua preferência.

E para meus queridos preconceituosos e para minhas amigas feministas que tem a pachorra de dizer que a transexualidade existe por causa do machismo: Aceitem que dói menos!

Parabéns ao Thammy que em modéstia parte, esta lindo. Parabéns para vocês, homo, bi e trans, por se aceitarem e serem corajosos e terem peito para enfrentar essa sociedade intolerante. Admiro muito cada um e tenho muito amor por todos.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO