Um artigo publicado pela GMFA, instituição inglesa especializada na saúde dos homens, revelou novos dados sobre o risco de contaminação com HIV, ao fazer sexo com uma pessoa infectada, mas com carga viral baixa.HIV-testing-day

Segundo o estudo, 90% dos gays soropositivos entrevistados pelo órgão disseram que usaram camisinha a última vez que fizeram sexo. Dentre os que não conhecem a sorologia, esse número cai para 34%.

Outro dado apresentado pelo instituto é que 44% dos homens não infectados disseram que não transariam com outros gays soropositivos. Isso demonstra o preconceito que ainda deve ser vencido.

Em entrevista ao site Universo AA, o médico infectologista do Hospital das Clínicas Ricardo Vasconcelos ressaltou que existe um perigo muito maior ao se relacionar com alguém que não sabe sua sorologia.

Atualmente se você não tem um parceiro fixo e você é gay, o melhor é você só transar com soropositivos de carga viral indetectável, em tratamento. O problema da epidemia é não conhecer sua sorologia, explicou.

Hoje em dia, os remédios conseguem manter o vírus sob controle, chegando até a impossibilitar sua transmissão pelo sexo.

DEIXE SEU COMENTÁRIO