Vladimir_Putin_12020

Uma pesquisa, divulgada na última sexta-feira (9), é o mais recente resultado do que os russos pensam sobre as minorias. Gays, prostitutas e sem-tetos tornaram-se cada vez mais indesejáveis nos últimos 15 anos no país.

Para sermos mais específicos, a comunidade LGBT é o principal alvo de repúdio da população russa. Segundo o estudo, 21% das pessoas querem ver os gays mortos! Outros 37% dizem que essas pessoas deveriam ser excluídas da sociedade.

Talvez esses números sejam reflexo do governo preconceituoso, que bane qualquer coisa que considere “propaganda gay”. Para se ter ideia, em entrevista recente, o presidente russo, Vladimir Putin, explicou o conceito desta proibição. “Não vejo qualquer dano aos direitos dos gays. Eu acredito que a exageram quando falam do assunto e essa é uma das principais linhas de ataque contra a Russia”.

Para finalizar, ainda disse que “as pessoas sem orientação sexual comum também trabalham, vivem suas vidas, são promovidas, ganham prêmios por seus conhecimentos em ciências e artes. Além disso, eu mesmo já premiei uma delas com medalhas”.

DEIXE SEU COMENTÁRIO