Pela primeira vez, o Brasil terá um coletivo com representantes dos poderes Legislativo e Executivo federais, empresas, e organização social com foco no turismo LGBT.

+ Siga a Mais JR no Instagram

A proposta foi apresentada pela deputada federal Luizianne Lins (PT-CE) durante audiência pública sobre a importância do turismo LGBT, realizada na quarta 15. O evento, idealizado pela parlamentar, foi realizado pela Comissão de Turismo (CTur), da Câmara dos Deputados.

audiencia_publica_turismo_lgbt_embratur_guiya_editora_ministerio_turismo

A audiência contou com falas da coordenadora-geral de promoção dos direitos LGBT da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Symmy Larrat; da coordenadora-substituta de programas de incentivo a viagens do Ministério do Turismo, Rafaela Lehman; do coordenador-geral de acompanhamento de estruturação de produtos da Embratur, Rafael Felismino; do sócio-proprietário da Guiya Editora, Welton Trindade, e da presidente da Associação Brasileira de Turismo para Gays, Lésbicas e Simpatizantes (AbratGLS), Marta Dalla Chiesa.

Foi ressaltado o quanto o turismo LGBT não pode se dissociar da cidadania arco-íris. Como sugestões, Trindade listou apoio financeiro a paradas do orgulho e eventos LGBT com a devida capacitação em turismo de seus responsáveis, a soma do setor público e privado de turismo para o avanço de direitos arco-íris, e valorização da arte e da cultura LGBT como formas de expressão do segmento e de atração turística.

O ideia do grupo de trabalho em turismo LGBT precisa ser aprovada pela Comissão de Turismo para que o coletivo seja oficializado. A deputada Luizianne informou que dará celeridade à apresentação da proposta aos colegas. Dentre as funções do grupo está a de propor e analisar políticas públicas para o desenvolvimento do turismo LGBT no país.

DEIXE SEU COMENTÁRIO