Segundo o Facebook, essa diferença anual entre os LGBT nos EUA está prestes a triplicar

Um novo estudo da divisão de pesquisa e ciência de dados do Facebook divulgado na quinta-feira indica que as pessoas nos EUA que se identificam como LGBT estão se revelando como tal na rede social a um ritmo que vem aumentando rapidamente.

De acordo com o “The Verge”, o Facebook diz que 6 milhões de seus usuários americanos se identificaram como LGBT, 800 mil dos quais saíram do armário no ano passado. O número de usuários que tomam essa atitude está tendendo a ser três vezes maior do que no ano passado.

Cena da parada anual gay de Lima, no Peru, em 27 de junho de 2015 - Rodrigo Abd / Associated Press

Cena da parada anual gay de Lima, no Peru, em 27 de junho de 2015 – Rodrigo Abd / Associated Press

O Facebook define “saindo” como um usuário que atualiza seu perfil manifestando interesse pelo mesmo sexo ou um que tenha especificado um gênero customizado, característica que a empresa introduziu no início do ano passado.

A rede social também está rastreando as origens do aumento de eventos significativos ligados ao tema, como a marcante decisão da Suprema Corte dos EUA em junho de legalizar casamentos do mesmo sexo.

“Em um dia típico, uma em cada dez pessoas que mudam seu status ‘interessado em’ no Facebook fazem-no de modo a refletir um interesse do mesmo sexo”, escreveram Bogdan State e Nils Wernerfelt, do Facebook Research.

“No dia da decisão da Suprema Corte, essa relação foi o dobro, ou seja, uma em cada cinco pessoas. Além disso, nos dias seguintes à decisão de 26 de junho da Suprema Corte, vimos mais de 26 milhões de pessoas exibindo o filtro de arco-íris em sua imagem de perfil”.CIeJpVxWIAE8gUv

O Facebook também está estudando o pico no suporte on-line para grupos LGBT no site. Cerca de 5,7 milhões de americanos “curtiram” pelo menos uma das 300 páginas LGBT mais populares, como as operadas pela Humans Rights Campaign e GLAAD, diz a empresa.

Tal como o número de americanos que saem do armário, o suporte para páginas LGBT está aumentando rápido a um ritmo similar e registrou um pico imediatamente após a decisão de junho da Suprema Corte.

“Fanpages para grupos de direitos LGBT adquiriram mais de 150.000 novos fãs durante os cinco dias seguintes à decisão”, escreveram State e Wernerfelt, acrescentando que o número de fãs de páginas LGBT aumentou em 25% desde o ano passado.

As equipes de pesquisa e ciência de dados da rede social não são tipicamente conhecidas por analisar orientação sexual ou gênero em seus estudos públicos. Recentes posts do blog dessa equipe incluem a visualização dos esforços para mitigar a crise no Nepal e o acompanhamento de como os usuários expressam riso no Facebook.

Isso faz com que o anúncio de quinta-feira seja uma das análises mais pessoais e marcantes já reveladas da base de usuários da rede social, que conta com cerca de 1,5 bilhão de pessoas.

Com informações do jornal O Globo

DEIXE SEU COMENTÁRIO