Porto Alegre foi a primeira cidade do Brasil a ter reconhecida uma relação homoafetiva como união estável. Também foi a segunda, depois de São Paulo, a incluir a parada gay em sua agenda de eventos. Agora, vem o reconhecimento: a Capital está entre os sete destinos gay-friendly do país, certificados pela Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo).

O Programa de Turismo LGBT foi apresentado pela prefeitura na quarta-feira, durante a 43ª Expo Internacional de Turismo, promovida pela Associação Brasileira de Agências de Viagem (Abav), em São Paulo. A Secretaria de Turismo começou os trabalhos ainda em julho, articulando entidades, empresas, grupos e organizações com segmentos importantes do turismo, como o hoteleiro e o gastronômico.Porto Alegre

Em uma série de workshops, foram abordadas questões como preconceito e estereótipos na sociedade, assim como as transformações no campo da sexualidade e suas diferentes formas de expressão.

É uma questão de direitos humanos, mas também de business. Enquanto o mercado mundial de turismo cresce 3,8% ao ano, o segmento LGBT avança 10,3%, de acordo com a Organização Mundial do Turismo.

— Existe uma maior disponibilidade de viajar em qualquer época do ano, até porque raramente é preciso se preocupar com as férias dos filhos, por exemplo — aponta o secretário-geral do Nuances — Grupo pela Livre Expressão (primeira ONG do Estado a ter como bandeira a diversidade sexual), Célio Golin.

O Grupo de Trabalho criado pela Secretaria mapeou as potencialidades da Capital e as reuniu em uma espécie de guia turístico virtual. No site portoalegre.travel/lgbt, constam sugestões de roteiros que incluem os principais monumentos da cidade, agenda de eventos, bares e restaurantes, os melhores locais para compras e as opções da noite LGBT. O material está disponível, também, em inglês e espanhol.

DEIXE SEU COMENTÁRIO