O preconceito vem muitas vezes de cima. Neste caso, do governo, já que a Anvisa determina que qualquer homem que tenha tido relações sexuais com outro, nos últimos 12 meses, deve ser impedido de doar sangue – e não adianta falar que usou preservativo ou que tenha um parceiro fixo.Igualdade_na_Veia-sangue-homossexuais_3

Isso faz com que mais de 6 milhões de gays não possam realizar esse ato de solidariedade e que a taxa de doação não passe de 1,9% em todo o país. Para tentar combater a restrição e regularizar a situação, o Projeto ‘Igualdade na Veia’ criou uma petição para apoiar a causa.

Você pode assiná-lo aqui! O documento já tem quase 10 mil assinaturas.

O lançamento do projeto ocorreu na última Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, no qual os organizadores colocaram no primeiro trio elétrico uma bandeira em que a cor vermelha era quatro vezes maior do que as outras cores, com a frase: “Temos muito sangue que poderia estar na veia de quem precisa”.

DEIXE SEU COMENTÁRIO